terça-feira, 29 de junho de 2010

Aventura nas urgências (na semana passada)

20h50
Eu: Não estou a gostar desta tosse, vou com ela às urgências…

21h10
Eu: Boa noite, a minha filha está com tosse… blá, blá, blá…
Funcionária: Pode por favor aguardar que chamem para a triagem. O tempo de espera para o médico está estimado em 2h20.
Eu: Eu aguardo, obrigada!

Tic-tac... tic-tac... tic-tac

Diana: Mamã, este senhor policia parece o avô Pedro.
Eu: Sim, é parecido :-)
Policia: Olá estás doente?
Diana: Sim, tenho tosse e dói-me…
Policia: Coitadinha. Hoje o tempo de espera é tão grande… e nem sequer se justifica… estão cá os médicos todos e todas as especialidades: análises, radiologia, tudo! Não se percebe… Estão aqui as pessoas a desesperar sem motivo nenhum…
Eu: Pois… É mesmo assim, temos de esperar…

Eu não precisava de saber isto

21h25
Eu: Boa noite, sr. Emfermeiro; a minha filha está com tosse… blá, blá, blá…
Enfermeiro: Ela está com 37,2º o que ainda não consideramos febre, por favor volte dentro de 45min. para vermos se evolui.

22h05
Eu: Olá Sr. Enfermeiro, venho ver a febre…
Enfermeiro: Mantém os 37,2º o que é bom. Agora é só aguardar.

23h45
Eu: Peço desculpa, existe previsão para chamarem a minha filha? Já passaram mais de 2h desde que chegámos e ela é a única criança na sala de espera.
Funcionário: O tempo de espera actual está estimado em 3h20, por isso ainda tem mais 1h para esperar.
Eu: Pois.. isso eu também sei ver… O quadro que está visível a toda a gente... Agradeço a informação, mas se não sabe responder-me correctamente chame quem saiba!

23h50
Enfermeira-chefe: Boa noite, podemos entrar?
Eu: Claro! Nem convém que a restante sala de espera me veja a reclamar, não é?
Enfermeira-chefe: Então diga-me, em que posso ajudar?
Eu: Perguntei se existe previsão para chamarem a minha filha. Já passaram mais de 2h desde que chegámos e ela é a única criança na sala de espera…
Enfermeira-chefe: À frente da Diana está apenas uma senha verde e os restantes são amarelos. Tendo em conta que estão a chamar intercalado, ela tem mais duas senhas à frente.
Eu: Afinal a informação é simples… obrigada, vou aguardar.

23h57
Eu: Gostaria de apresentar uma reclamação no livro, mas para fazê-lo de uma forma justa, preciso que me informe quantos médicos estão de serviço e quanto utentes foram atendidos desde as x horas, por favor.
Funcionário: com certeza. É só um momento…

Chamaram mais três senhas…

00h15
Eu: Peço desculpa, como nunca mais se dirigiu a mim, gostaria de saber se já recolheu a informação que lhe pedi?
Funcionário: Não. Não é possível.
Eu: Não é possível? Mas eu posso estar a reclamar injustamente… preciso dessa informação para legitimar a minha reclamação aos vossos serviços.
Funcionário: Pois mas não é possível.
Eu: Mas não é possível porquê?
Funcionário: Já lhe disse que não é possível, se a senhora não entende o que lhe digo não temos mais nada para falar.
Eu: Tem toda a razão, até porque o senhor não está a saber falar… por favor chame alguém para falar comigo… Agora!

00h20
Enfermeira-chefe: Sim, em que posso ajudar?
Eu: Sra. Enfermeira-chefe, eu quero apresentar uma reclamação no livro, mas para fazê-lo de uma forma justa, preciso que me informe quantos médicos estão de serviço e quanto utentes foram atendidos desde as x horas, por favor.
Enfermeira-chefe: Sra. D. Rita, embora tenhamos acesso a essa informação, não estamos autorizados a fornecê-la.
Eu: Compreendo perfeitamente. Só não compreendo porque é que este senhor não me disse isso mesmo. Tratou-me com indiferença e até desprezo. Além de reclamar dos serviços, justa ou injustamente, reclamarei dele também. E mais: o próximo gabinete que chamar eu entro com a minha filha, independentemente do nome de for chamado.

Entretanto escrevi no livro de reclamações.

00h30 - Fábio XPTO ao Gabinete 1
Eu: Boa noite Sr. Dr.
Médico: Boa noite… mas eu não chamei o Fábio XPTO?
Eu: Sim, chamou. Esta é a Diana, está com tosse… blá, blá, blá…
Médico: Pois, mas isto não é assim… tem de esperar… é por isso que existem senhas e se definem prioridades.
Eu: Sim, Sr. Dr. Compreendo. Contudo fui muito mal tratada na recepção e não vou esperar mais para que atendem a minha filha. Tenho a certeza que fará o seu melhor. Irá por favor auscultá-la, ver ouvidos, nariz e garganta… fará o favor de passar a recita e eu vou-me embora sem chatear mais ninguém…
Médico: Mas eu posso recusar-me a atendê-la…
Eu: Claro que pode. Nessa altura, deverá chamar a segurança para me tirar daqui à força e aproveite para pedir um calmante injectável a um enfermeiro, porque eu vou já fazer um escândalo…
Médico: Clama… não me parece necessário que chegamos a tal…
Eu: Quanto ao senhor (pai do Fábio que estava à porta), lamento tudo isto, mas peço-lhe apenas que aguarde… o senhor doutor será rápido… agradeço-lhe desde já a disponibilidade…
Pai do Fábio: Não se preocupe, eu vi tudo lá fora e o meu filho já só vem mostrar as análises… ele já está atendido… A sério, não se preocupe!
Médico: Eu vou então observar a Diana, mas a senhora deve ter noção que não é assim que as coisas funcionam.
Eu: Sim, senhor doutor. Eu tenho toda a noção. Mas os funcionários também devem ter noção que lidam com pessoas, logo não devem tratá-las como vacas e cavalos, como se de uma ganadaria se tratasse… Isto é um serviço de saúde!
Médico: Bom… vamos ver a Diana…

00h50
Médico: Quero que a Diana tome já uma dose de xarope e vá fazer aerossol com a medicação que eu vou dar à enfermeira. Logo que acabe o aerossol vem ter comigo para passar a receita e indicações terapêuticas.

01h25
Médico dirigindo-se a ela: Olá Diana, estás melhor?
Médico dirigindo-se a mim: Vim ver se a Diana já acabou o aerossol… Como é que ela está?
Eu: Está melhor. A respiração já não arrasta tanto. Penso que em 5 minutos vamos ter consigo ao gabinete.

01h30
Eu: Posso entrar? A Diana terminou, doutor.
Médico: Aqui está a receita e respectivas indicações. Desejo-lhe as melhoras.
Eu: Obrigada por tudo, doutor. Pela paciência e pela disponibilidade...

A REGISTAR:
- Nunca levantei o tom de voz;
- A Diana esteve sempre tranquila;
- Viemos embora com um sorriso do médico e da Enfermeira-chefe :-)

** Gaja //

13 Comments:

  1. Anónimo said...
    sem querer sem indelicada, mesmo!! Até porque não sou mãe e quando for se calhar fazia o mesmo, já pensou que o melhor era ter esperado e ido no dia seguinte a um centro de saúde? É só porque se era uma tosse que um simples antibiótico tratava se calhar não havia necessidade de ir às urgências.. um dos problemas do SNS é esse mesmo as pessoas vão ao hospital mas o seu problema poderia ser perfeitamente tratado no CS!!!

    se calhar tou a ser injusta e a sua filha estava mesmo mal, e se esse for o caso desculpe... deixo apenas o meu comentário porque às vezes sinto que se passa isto no nosso SNS... e fica a ressalva que não sou medica nem enfermeira, sou engenheira.. portanto não defendo classe nenhuma!

    ah e de qualquer maneira se foi mal tratada então fez bem em reclamar!
    obrigada

    Teresa
    Mami said...
    Aplaudo de pé a tua atitude!!!!!!
    Assim é que se fazem, as coisas. Fizeste muito bem em fazer a reclamação por escrito.
    Espero que a filhota esteja melhor!
    Beijinhos
    Tweety said...
    Se todos os pacientes reagissem como reugiu você decetteza que o sistema de saúde estaria melhor. Eu estive á espera de ser atendida, sem ninguem á minha frente e com o medico no bar, 1H. só nao pedi o livro de reclamaçoes porque estava exausta de mais e bastante indisposta
    Coisinhas com Amor said...
    Mai nada...
    Eu também faria o mesmo, com uma única diferença, eu levanto a voz mesmo!!!

    bjs
    carmo pinto said...
    realmente só no nosso serviço!
    bom se fosses a "sra fulana tal e coisa" em 5 minutos passavas há frente felizmente é por essas e por outras que quando a coisa se agrava (felizmente raramente,em questão de saude dos piolhos) partimos de imediato para a pedi particular...pena que nem toda a gente o possa fazer...
    jitos e espero que ela tenha ficado bem melhor...
    jitosss
    AVOGI said...
    mas que cena,poça! kis e melhoras da Diana
    Sofia said...
    Que aventura!!

    Beijinhos cá de casa
    Cenas de Gaja said...
    Esclarecimento à Teresa:

    Olá! Não foi de todo indelicada, nem fique preocupada que não levo a mal o seu comentário. A sério!

    Até sou capaz de a compreender só pelo facto de não ser mãe. Acho que essa é a diferença :-)

    E sim, a Diana até estava mal. No dia seguinte fiquei com ela em casa e se não tivesse recorrido às urgencias, teria ficado com ela (no dia seguinte) mas no hospital. Era o tipo de "coisa" que não pode esperar uma noite...

    Mas já passou!

    ** Gaja //
    Kitty said...
    Grande xulé...
    O sistema nacional de saude esta cada vez pior realmente.
    As melhoras pra Diana.
    Beijos. Kitty
    beedrill said...
    até foste muito querida , quando me passo no hospital é logo de uma maneira que mais ninguem me segura , entao quando é com esse tipo de tosse aflitiva fico possuida :/
    as malhoras...beijos
    kel said...
    Olá! espero que a Diana esteja melhor ;)
    Assim é que é mulher! lol temos de reclamar ou isto nunca mais anda para a frente e andam a gozar com o pessoal.
    beijocas e as melhoras
    Anónimo said...
    fico feliz por não ter sido mal interpretada não era realmente minha intenção...muito menos ser indelicada já que este espaço é seu e não meu!

    fico feliz por a diana estar melhor!

    **

    Teresa
    Sónia said...
    TOMATES, é o que tu tens MULHER!!!

    Mai nada e, espero que a tua pipoca já esteja recuperada a 100%.
    BJS

Post a Comment



Todos pensam em deixar um planeta melhor para os nossos filhos...

....quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?

Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro da própria casa e recebe o exemplo dos seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive.