quarta-feira, 21 de julho de 2010

O mundo devia ser um queijo suíço...

...assim eu podia esconder-me em cada buraquinho que encontrasse...

Conversa na escola entre a Diana e a educadora (Didi).
 
Ela: Sabes Didi, o meu papá está quase a por a Joana dentro da barriga da minha mãe.
Didi: Ai sim? Vais ter uma irmã?
Ela: Ainda não. Mas o meu pai vai por.
Didi: Então e como é que ele vai fazer isso?
Ela: O meu pai tem uma cola especial que agarra a minha irmã à barriga da minha mãe e depois ela cresce lá dentro até nascer.

Esclarecidos? A partir de hoje é assim que se fazem bebés! Com cola especial!

Para que conste: A “cola especial” pode ser tudo, menos aquilo que vos passou pela cabeça, ok? A minha filha NÃO vê essas coisas… Lá deve achar na cabecinha dela eu se não tiver cola o bebé cai… LOL

** Gaja //

7 Comments:

  1. Menina do Chuveiro said...
    Ohh. Que ternurinha.

    Acho tanta piada à inocência das crianças.

    Cantinho giro :)

    http://asideiasdechuveiro.blogspot.com
    Diário da Matilde said...
    ups... adorei a imaginação dela!!! eheheh :-)

    Demais

    Beijinhos para voçês
    Coisinhas com Amor said...
    Bem, é com cada ideia que eles arranjam e sempre com boas justificações e explicações!!!

    Adorei a do cara de palhaço!!LOL

    Beijokas,
    Carla
    Patrícia Teodoro said...
    Lá está quando elas começam a falar a coisa fica bonnita, bonita para os nossos lados!!!Ai fica fica. Mas a miuda pensa bem muito bem
    Mami said...
    Que máximo hihihihi As crianças tem uma imaginação fora de série!!!!
    Beijokas
    Álefe Souza said...
    Hehehe! Essas crianças! Pois o Yuri me perguntou ontém se eu ia comprar um irmão para ele na polícia!! Lol!!!!
    MissGummyBear said...
    Adorei o post! Realmente os miúdos conseguem sempre surpreender-nos :b

Post a Comment



Todos pensam em deixar um planeta melhor para os nossos filhos...

....quando é que pensarão em deixar filhos melhores para o nosso planeta?

Uma criança que aprende o respeito e a honra dentro da própria casa e recebe o exemplo dos seus pais, torna-se um adulto comprometido em todos os aspectos, inclusive em respeitar o planeta onde vive.